terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Políticas Públicas - É a Gota D' Água +10

Postado por W. Wilson às 04:55 0 comentários Links para esta postagem


Assine Já ; http://www.movimentogotadagua.com.br/assinatura
NOVO SITE http://avaaz.org/parebelomonte
ASSINE TAMBEM : http://precojustoja.com.br/
TIETÊ VIVO... ASSINE TAMBEM https://www.facebook.com/TieteVivo?sk=app_103368309772125
Pedimos o vosso empenho e ação para evitar mais um desastre ambiental de proporções gigantescas:!!
Faça sua PARTE Podendo evitar que esse Projeto siga adiante...
"Atenção! Se a página de assinaturas não carregar atualize várias vezes a página (apertando F5 ou CTRL+R). Estamos tendo alguns problemas de sobrecarga, mas não podemos perder sua assinatura.

Obrigado!"

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Voluntários da educação

Postado por W. Wilson às 04:03 0 comentários Links para esta postagem

Os educadores (as) voluntários (as) na avaliação do ano do Cursinho da Uneafro/ Núcleo Jd. Flor da Montanha (Guarulhos/SP)...galera que luta por uma outra educação!

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Mãe tocando na missa

Postado por W. Wilson às 05:35 0 comentários Links para esta postagem
Missa do Santo Antonio do Pari.



Minha mãe tocando na missa.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

CONSELHEIROS DO CADES TOMAM POSSE NA MOOCA

Postado por W. Wilson às 07:48 0 comentários Links para esta postagem

No último dia 24 de outubro, na sede da Subprefeitura Mooca, sita à rua Taquari, 549, oito conselheiros eleitos e seus suplentes, além de cinco outros indicados pelo poder público municipal, tomaram posse no Conselho Regional de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Cultura de Paz - CADES Mooca.

Com a presença de moradores e representantes das entidades civis da região, os conselheiros receberam certificados para exercerem mandato durante o biênio 2011-2013. Entre suas atribuições, constam: propor projetos e ações que possam ser aplicadas localmente e encaminhar sugestões para formação de políticas públicas municipais.

Esta é a segunda vez que há eleições para o Conselho na região, uma vez que a Subprefeitura Mooca foi uma das primeiras da cidade a implantar o órgão em 2009. Hoje, os Conselhos regionais já estão constituídos em todas as Subprefeituras.

Bairros de Excelência

O subprefeito da Mooca, coronel Sérgio Carlos Filho, ao fazer o uso da palavra, deseja que os distritos abrangidos pela Sub Mooca – Brás, Pari, Belém, Belenzinho, Mooca, Tatuapé e Água Rasa, sejam bairros de excelência. “O projeto está cada vez mais sendo tomado como bandeira pelo prefeito Kassab. Vamos esquecer nossas diferenças e trabalhar para o nosso bairro”, disse ele.

A primeira reunião da nova gestão foi realizada em 31 de outubro último, na sede da Subprefeitura. Elas ocorrem toda última segunda-feira de cada mês, a partir das 18h na Sub Mooca. Dia 28 de novembro será a próxima. Compareça.

Cristiane Tavares também foi eleita para o CADES
A conselheira eleita Wanda Herrero, presidente do Conseg Brás/Mooca e Belenzinho, disse que o CADES precisa ser bastante ativo. Ao lado dela, Ana Maria Pantaleão, presidente do Conseg Alto da Mooca
Wagner Wilson, conselheiro suplente do CADES
O coronel Sérgio Carlos Filho, subprefeito da Mooca, acompanhou a posse
CADES integrado com a comunidade

Agnaldo Queiroz de Faria, mais conhecido como Guina, é membro do CADES da Subprefeitura Mooca. Eleito pelo Brás, Guina disse, em entrevista ao Jornal do Brás, durante a Tarde de Chá, que, para a eficácia do CADES, a sociedade precisa se mobilizar, juntamente dos moradores. “Tem que ser um trabalho integrado com toda a comunidade: empresários, sociedades de bairro e escolas, para que tenha frutos mais rápidos”, explicou ele, nascido e criado no bairro do Belém.

Em conversas com a Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, Guina já apresentou projetos, entre eles a abertura de cooperativas de reciclagem, incluindo os moradores de rua e a construção de mais praças, com pista de caminhada para os idosos, pista de skate para os jovens e playground para as crianças. Para os parques que já existem, como o Benemérito José Brás, Guina estuda o plantio de novas mudas de árvores e instalação de novas lixeiras.

Ele quer também mudar o horário do recolhimento do lixo. “O carro do recolhimento poderia passar em dois horários: um na parte da manhã e outro à noite”, disse ele, finalizando a entrevista.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Dinamica do Desenhvolvimento

Postado por W. Wilson às 09:46 0 comentários Links para esta postagem

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Brasil: Um Planeta Faminto e a Agricultura Brasileira

Postado por W. Wilson às 13:12 0 comentários Links para esta postagem

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Book

Postado por W. Wilson às 20:08 0 comentários Links para esta postagem

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Superhero Pizza

Postado por W. Wilson às 18:38 0 comentários Links para esta postagem
Games at Miniclip.com - Superhero Pizza
Superhero Pizza

Serve Pizza for the superheros.

Play this free game now!!

Jogos sociais.
É a novo vicio da Internet.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Eleições do CADES

Postado por W. Wilson às 07:55 0 comentários Links para esta postagem











Subprefeitura Mooca estende prazo para inscrição de candidatos na eleição do Cades

A data final para formalizar a participação no pleito será o dia 05 de agosto

A Subprefeitura Mooca prorrogou até o próximo dia 05 de agosto, o prazo para a inscrição de candidatos que pretendem concorrer na eleição do Conselho Regional de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Cultura de Paz (CADES), Mooca, Gestão 2011/2013, que acontece no próximo dia 21 de agosto, das 9h às 16h. O órgão convida os munícipes residentes na região para participar ativamente deste processo democrático, onde serão escolhidos oito conselheiros que irão representar os distritos sob sua jurisdição. O quadro de candidatos ainda não está completo e simpatizantes dos temas Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Cultura de Paz ainda possuem a oportunidade de integrar o Conselho Regional. Os munícipes que pretendem participar da eleição, seja como candidato ou apenas eleitor, devem comprovar que residem ou trabalham na região administrada pela Subprefeitura Mooca – distritos Água Rasa, Belém, Brás, Mooca, Pari e Tatuapé.

Para aqueles que desejarem ser candidatos, com direito a voto na eleição, é necessário efetuar inscrição na Praça de Atendimento da Subprefeitura Mooca – localizada na rua Taquari, 549 – de segunda à sexta-feira, das 9h às 17h. O interessado deve apresentar um documento de identificação com foto, comprovante de endereço ou de trabalho, uma foto 3x4 e uma carta de intenções com suas propostas.

A propaganda dos candidatos deve observar o princípio de respeito aos preceitos ambientais quanto à prevenção e proibição de poluição sonora, visual e geração de resíduos. A lista dos candidatos com nome completo e a devida numeração estará à disposição do público no dia e local de votação, que será eletrônica. Serão eleitos oito representantes titulares e oito suplentes, de acordo com a quantidade de votos recebidos, na ordem do resultado.

Os conselheiros deverão colaborar na formulação da Política Municipal de Proteção ao Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Cultura de Paz, por meio de recomendações e proposições de planos, programas e projetos; apoiar a implementação da Agenda 21 Local e do Programa A3P; apoiar a implementação do Plano Diretor Estratégico e dos Planos Diretores Regionais em questões relacionadas à proteção do meio ambiente, à promoção do desenvolvimento sustentável e da cultura de paz; fomentar a cultura e os ideais de sustentabilidade apoiando ações públicas ou privadas de conservação; receber propostas, denúncias e críticas encaminhadas por qualquer pessoa ou organização, responsabilizando-se pelos encaminhamentos e esclarecimentos necessários, entre outras atribuições.

Para participar do pleito como eleitor, as exigências são mais simples e o munícipe deve apenas comparecer ao local de votação, portando documento com foto e comprovante de residência ou trabalho. O eleitor poderá votar uma única vez em até oito candidatos, sendo aqueles oito melhores colocados titulares do conselho e os posicionados entre 9º e 16º lugar, suplentes. È importante alertar que o munícipe que votar em mais de oito candidatos terá seu voto anulado.

Fonte : http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/subprefeituras/mooca/noticias/?p=24798

sexta-feira, 15 de julho de 2011

BAIRRO AMIGO DO IDOSO SELECIONA 15 PROPOSTAS

Postado por W. Wilson às 07:29 0 comentários Links para esta postagem


A Subprefeitura Mooca realizou na tarde do último dia 17 de junho, na Universidade São Judas Tadeu, no bairro da Mooca, a 1º Conferência Regional para Implementação do Projeto Bairro Amigo do Idoso. A conferência se desenvolveu como um fórum de debate e contou com a participação de segmentos da sociedade civil organizada, com a finalidade de avaliar a situação da população com 60 anos de idade ou mais, além de apresentar propostas que colaborem para tornar a região mais amistosa a essa faixa etária, conforme orientação da Organização Mundial de Saúde em seu Guia Global: Cidade Amiga do Idoso.

A conferência começou com a palestrante Marília Viana Berzins falando que a população paulistana idosa já passa de um milhão de pessoas – 18% delas estão na área da Subprefeitura Mooca. Ela defende que as políticas públicas para o idoso sejam repensadas. “Os idosos não querem privilégios, querem simplesmente que sejam tratados com liberdade e respeito”, disse ela.

Após os debates nas cinco salas temáticas, cada delegado apresentou as propostas que foram definidas por cada sala. Foram selecionadas 15 propostas, que serão encaminhadas de forma individual para o órgão responsável pelo tema, que irá avaliar a viabilidade de implantação.


O grupo que teve como tema central Transporte, representado pela Delegada Neusa Formigoni, apresentou as seguintes propostas: Disponibilização de ônibus para passeios a parques, jardins, museus, teatros, entre outros, com implantação de parcerias público-privadas; Treinamento de motoristas e cobradores, com cursos para melhor atendimento aos idosos, onde seriam abordados temas como: parada nos pontos perto das guias, tratamento, exigência do cumprimento da ocupação dos bancos reservados aos idosos; Melhoria na acessibilidade aos transportes públicos, melhoria da sinalização e divulgação da existência do vagão do idoso no Metrô.


Já o grupo de discussão sobre Espaços Abertos, norteado pelo Delegado Roberto Carvalho, abordou as seguintes propostas: Melhoria da manutenção das praças e CDM's com a limpeza e manutenção dos equipamentos e com a presença de zeladores e segurança constante; Melhoria na iluminação das praças, teatros, igrejas e pontos de ônibus; Melhor fiscalização da Prefeitura para a retirada dos ambulantes, proibição de bicicletas e reparos dos desníveis nas calçadas.


O Delegado Wagner Wilson, representante do grupo sobre Comunicação, propôs o seguinte: Implantação de uma campanha nacional para aquisição de aparelhos auditivos via UBS's; Melhoria da comunicação entre os subdistritos com a formação de grupos de médicos aposentados voluntários; Postos policiais nas praças centrais com jornais, mapas das ruas, guia do comércio local e relação dos ônibus com o itinerário.


A Delegada Márcia Sakurata, responsável pelo tema Participação Social, apresentou as seguintes propostas para votação: Playground para idosos com instalação de aparelhos de ginástica, acompanhados de orientadores profissionais nas UBS's, praças e CDM's; Chá Cultural com a elaboração de cursos, vídeos, jogos, competições e palestras dentro dos CDM's; Circuito Cultural com a viabilização de visitas a museus, cinemas, teatros, passeios a outros bairros com a orientação de guias e monitores.


Para terminar a apresentação das propostas, a Delegada Terezinha Aparecida Saldanha Faria, do grupo sobre Apoio Comunitário: Fortalecimento dos locais já existentes de atendimento aos idosos e aumento no número de funcionários na Unidade Marina Crespi, com especialistas na área Geriátrica; Implantação da Unidade de Atendimento domiciliar para acamados, com a criação de estrutura em todas as unidades de saúde; Ampliação do Programa de Acompanhamento dos Idosos.


Eduardo Cedeño Martellotta

Eleições do CADES

Postado por W. Wilson às 07:28 0 comentários Links para esta postagem



---------- Mensagem encaminhada ----------
De: Sueli Teixeira Coelho da Silva <stcsilva@prefeitura.sp.gov.br>
Data: 14 de julho de 2011 18:41
Assunto: Eleiçõe do CADES 2011- Subprefeitura Mooca
Para: "isabel.calipo@bol.com.br" <isabel.calipo@bol.com.br>


Prezados,

Envio os arquivos tratados na reunião de hoje.

Atenciosamente.

Sueli Teixeira Coelho da Silva

Chefe de Gabinete

Subprefeitura Mooca

Tel: 2292-4707 / 6052-1349 / 2292-2122 Ramal 2300

http://mooca.prefeitura.sp.gov.br/


________________________________________________________________

"Esta mensagem, incluindo seus anexos, é confidencial e seu conteúdo é restrito ao destinatário da mensagem. Caso você a tenha recebido por engano, queira, por favor, retorná-la ao destinatário e apagá-la de seus arquivos. É expressamente proibido o uso não autorizado, replicação ou disseminação da mesma. As opiniões contidas nesta mensagem e seus anexos não necessariamente refletem a opinião do órgão emissor. Grato pela colaboração".



--
Wagner Wilson
http://www.wilson.com.br

terça-feira, 12 de julho de 2011

Homenagem ao S. Carlos

Postado por W. Wilson às 22:53 0 comentários Links para esta postagem

domingo, 10 de julho de 2011

Jornal do Brás: BAIRRO AMIGO DO IDOSO SELECIONA 15 PROPOSTAS

Postado por W. Wilson às 13:29 0 comentários Links para esta postagem


A Subprefeitura Mooca realizou na tarde do último dia 17 de junho, na Universidade São Judas Tadeu, no bairro da Mooca, a 1º Conferência Regional para Implementação do Projeto Bairro Amigo do Idoso. A conferência se desenvolveu como um fórum de debate e contou com a participação de segmentos da sociedade civil organizada, com a finalidade de avaliar a situação da população com 60 anos de idade ou mais, além de apresentar propostas que colaborem para tornar a região mais amistosa a essa faixa etária, conforme orientação da Organização Mundial de Saúde em seu Guia Global: Cidade Amiga do Idoso.

A conferência começou com a palestrante Marília Viana Berzins falando que a população paulistana idosa já passa de um milhão de pessoas – 18% delas estão na área da Subprefeitura Mooca. Ela defende que as políticas públicas para o idoso sejam repensadas. “Os idosos não querem privilégios, querem simplesmente que sejam tratados com liberdade e respeito”, disse ela.

Após os debates nas cinco salas temáticas, cada delegado apresentou as propostas que foram definidas por cada sala. Foram selecionadas 15 propostas, que serão encaminhadas de forma individual para o órgão responsável pelo tema, que irá avaliar a viabilidade de implantação.


O grupo que teve como tema central Transporte, representado pela Delegada Neusa Formigoni, apresentou as seguintes propostas: Disponibilização de ônibus para passeios a parques, jardins, museus, teatros, entre outros, com implantação de parcerias público-privadas; Treinamento de motoristas e cobradores, com cursos para melhor atendimento aos idosos, onde seriam abordados temas como: parada nos pontos perto das guias, tratamento, exigência do cumprimento da ocupação dos bancos reservados aos idosos; Melhoria na acessibilidade aos transportes públicos, melhoria da sinalização e divulgação da existência do vagão do idoso no Metrô.


Já o grupo de discussão sobre Espaços Abertos, norteado pelo Delegado Roberto Carvalho, abordou as seguintes propostas: Melhoria da manutenção das praças e CDM's com a limpeza e manutenção dos equipamentos e com a presença de zeladores e segurança constante; Melhoria na iluminação das praças, teatros, igrejas e pontos de ônibus; Melhor fiscalização da Prefeitura para a retirada dos ambulantes, proibição de bicicletas e reparos dos desníveis nas calçadas.


O Delegado Wagner Wilson, representante do grupo sobre Comunicação, propôs o seguinte: Implantação de uma campanha nacional para aquisição de aparelhos auditivos via UBS's; Melhoria da comunicação entre os subdistritos com a formação de grupos de médicos aposentados voluntários; Postos policiais nas praças centrais com jornais, mapas das ruas, guia do comércio local e relação dos ônibus com o itinerário.


A Delegada Márcia Sakurata, responsável pelo tema Participação Social, apresentou as seguintes propostas para votação: Playground para idosos com instalação de aparelhos de ginástica, acompanhados de orientadores profissionais nas UBS's, praças e CDM's; Chá Cultural com a elaboração de cursos, vídeos, jogos, competições e palestras dentro dos CDM's; Circuito Cultural com a viabilização de visitas a museus, cinemas, teatros, passeios a outros bairros com a orientação de guias e monitores.


Para terminar a apresentação das propostas, a Delegada Terezinha Aparecida Saldanha Faria, do grupo sobre Apoio Comunitário: Fortalecimento dos locais já existentes de atendimento aos idosos e aumento no número de funcionários na Unidade Marina Crespi, com especialistas na área Geriátrica; Implantação da Unidade de Atendimento domiciliar para acamados, com a criação de estrutura em todas as unidades de saúde; Ampliação do Programa de Acompanhamento dos Idosos.


Eduardo Cedeño Martellotta




Jornal do Brás: BAIRRO AMIGO DO IDOSO SELECIONA 15 PROPOSTAS: "A Subprefeitura Mooca realizou na tarde do último dia 17 de junho, na Universidade São Judas Tadeu, no bairro da Mooca, a 1º Conferência R..."

domingo, 15 de maio de 2011

DIÁLOGO: AFETO, DIREITO, DIVÓRCIO, INTIMIDADE, HOMOAFETIVIDADE, FORMAÇÃO JURÍDICA

Postado por W. Wilson às 20:10 0 comentários Links para esta postagem

JUSTIÇA E DEMOCRACIA: O AFETO E O DIREITO, com Pietro Dellova from AJD Justiça e Democracia on Vimeo.



JUSTIÇA E DEMOCRACIA: O AFETO E O DIREITO, com Pietro Dellova from AJD Justiça e Democracia on Vimeo.

Dialogo: Pietro N Dellova, Dora Martins e Luis Fernando Vidal

Fonte : http://nardelladellova.blogspot.com/

terça-feira, 3 de maio de 2011

História de vida de Marlêne Wilson e do bairro do Pari

Postado por W. Wilson às 21:46 0 comentários Links para esta postagem

Coluna Entrevista / Edição 43

Autor: Mariana Lizott


 



 

Filha de portugueses, a terceira de 11 irmãos, e mãe de quatro filhos. Nasceu no bairro no Pari, acompanhou seu crescimento e teve coragem para mudar sua vida profissional e artística. Conheça um pouco dessa história:

Q: Seus pais vieram de Portugal para São Paulo para tentar a vida aqui. Isso foi antes ou depois que você nasceu?
Mârlene:
Eu nasci no Pari, nesse mesmo local onde estou até hoje. Somos em 11 irmãos e eu sou a terceira. Meu primeiro irmão nasceu em Portugal, o segundo no Tucuruvi e eu e meus irmãos nascemos aqui, no bairro do Pari.

Q: Como foi sua infância?
Mârlene:
Meus pais são de Portugal e resolveram vir para cá fazer a vida. Meu pai trabalhava com construção e minha mãe ficava na venda do meu pai. Fui acostumada com o comércio e a cuidar dos meus irmãos. Quando criança, eu ajudava minha mãe no restaurante. Lembro que como eu era pequena eu tinha que subir no banquinho porque eu não tinha altura.
Brincávamos de amarelinha, de corda, de esconde-esconde, peteca, tamborete. Na rua não tinha nenhum perigo. Meus vizinhos colocavam as cadeiras nas portas à noitinha e ficavam ali cuidando da gente, tricotando, colocando conversa fora.
Eu lembro que essa rua era sem asfalto. Aqui na frente tinha uma antiga cocheira, que era onde a gente brincava de se esconder.
Na casa da minha mãe sempre teve muita gente. Além dos filhos, sempre tinha os amigos dos filhos. O almoço de domingo era enorme e, mesmo depois que eu casei, as mesas eram cheias. Dividíamos em três grupos: primeiro as crianças, depois as mulheres e por último os homens que ficavam batendo papo.
Quando eu era mais jovem tinha os cinemas que a gente costumava ir, aqui por perto. Tinha um parquinho de diversão. O cinema na Igreja do Pari. Quem ia para a missa já ganhava o ingresso para o cinema. Lá dentro era vendido pipoca, garrafa com groselha, doce de leite. E tinha um parquinho atrás da igreja, onde eu levava meus irmãos no balanço, na gangorra.

Q: Como era o bairro naquela época? Continua igual?
Mârlene:
Era muito gostosa aquela época no Pari. Hoje está tudo diferente, os moradores antigos estão tendo que se mudar, porque mudou o perfil desse bairro. Dois anos pra cá mudou completamente. Eu sou a única moradora que está aqui ainda. E isso porque tenho o meu ponto comercial, minha loja, senão já teria saído. Mudou até o perfil do comércio. Ficou voltado para o atacado.
Essa rua sempre foi tranquila, hoje não tem mais lugar nem para estacionar.
As quermesses eram muito familiares. Tinha as festas da portuguesa também, que frequentávamos direto. Eu tinha muitas amizades, na igreja mesmo, do tempo em que eu era adolescente. Muita gente mudou. Mas na festa de Santo Antônio todo mundo volta. Até gosto de ajudar nas barracas porque é um ponto de encontro, acabo revendo todos.
Meus pais eram portugueses e, como bons portugueses, eram sócios da portuguesa. A festa era bem folclórica, com danças típicas e culinária. Agora mudou muito, tem muito axé, pessoas de fora. Não é igual o que era antes. As mulheres chegavam a tirar do guarda-roupa jóias e xales para irem às festas.
Quando eles estavam fazendo o encanamento a gente brincava no barro. Não tinha essa sujeira que tem hoje. Eu lembro que sempre alagava, enchia uns 10 cm de água na rua. Enchia e esvaziava rápido. Brincávamos nessa água, que era limpa, de barquinho. Hoje, quando tem enchente só tem sujeira, são dezenas de sacos de lixo na rua que acabam entupindo os bueiros.

Q: E seus estudos? Foram aqui no bairro?
Mârlene:
Estudei no Colégio Santo Antônio. Depois de um tempo minha mãe achava que menina tinha que ficar mais presa, então ela me colocou no Santa Terezinha, que tinha mais horas, mais trabalhos manuais, coisas de menina. Hoje as meninas não sabem nada, naquela época aprendíamos na escola, a fazer barra, pregar botão. E os meninos também. Lembro que meu irmão tinha trabalho de tear no colégio.
Depois fui para o Ginásio Paulista. Fiz contabilidade, que não combinava nada comigo. Fiz também datilografia, isso porque eu não queria me separar da minha turma. Conheci meu marido nessa época, que era da mesma classe. Me formei em contabilidade e fui trabalhar no Banco Comércio e Indústria de São Paulo, onde fiquei por cinco anos.

Q: Você se casou aqui no bairro?
Mârlene:
Me casei aos 23 anos. Naquela época era moda casar em outra igreja. Casei numa igreja que caia pétalas de rosa, Santa Terezinha do Maranhão, perto da Avenida Angélica. Me arrependo porque eu fiz batizado aqui no Santo Antonio, crisma, primeira comunhão.
Meu marido é filho de escocês com português.

Q: Depois que você se casou, você continuou trabalhando?
Mârlene:
Depois que eu casei meu marido não quis que eu trabalhasse mais. Mas é duro ficar em casa sem fazer nada. Tá certo que logo engravidei, mas sempre quis fazer alguma coisa. Ai comecei a vender roupa em casa para as minhas amigas. Um fornecedor sempre me incentivou a abrir uma loja. Ele dizia que eu tinha jeito para vendas. Toda semana eu ia lá cheia de encomendas, vendia tudo muito rápido. Minha casa não tinha mais sossego. Todo mundo vinha aqui em casa, de dia e de noite, não tinha horário. Ai a parte de baixo da minha casa desocupou, que era do meu pai. Eu já tinha três filhos e pensei. Se meu pai abrisse uma portinha aqui eu punha os brinquedos das crianças aqui embaixo e as roupas, ai ficava independente da minha casa. Coloquei. Minhas amigas vinham para tomar chá, conversar e sempre acabavam comprando alguma coisa.  Aqui acabou sendo um ponto de encontro. E quem entra aqui vira amigo. Antes o estilo das roupas era hippie chic, mais para o dia a dia. Agora ficou mais direcionado para cigano.

Q: Como surgiu a idéia de fazer faculdade?
Mârlene:
Meu Marido não queria que eu trabalhasse. Eu casei, tive quatro filhos, tinha a loja, mas sempre quis fazer faculdade. Foi quando ouvi dizer que tinha faculdade de manhã, aqui do lado. E de manhã a loja não abria. Quando fui para levar meus filhos para a escola conversei com o professor deles e ele achou uma ótima idéia, tanto que me deu um tema para fazer uma redação para eu treinar para o vestibular.
Acabei não falando para ninguém porque podia ser que eu não entrasse. Tentei o curso de filosofia. Para estudar eu fiz o curso de leitura dinâmica e passei a frequentar a biblioteca Dalva de Oliveira. Eu ia pra lá de manhã e lia um pouco de tudo. Acabei passando no vestibular.
Quando eu contei para o meu marido ele não quis que eu fizesse, porque tinha os filhos e a casa para cuidar.
No intervalo das aulas eu saia e ia para a escola dos meus filhos se tivesse reunião. Acabei me dedicando bastante na faculdade.
Quando eu era adolescente eu fazia poesia para os amigos e familiares. Na faculdade teve um concurso e eu mostrei para o meu professor algumas de minhas poesias. Levei as que eu mais gostava, entre elas a do Menino Jesus. Quando eu mostrei para o professor ele escolheu outra, uma das mais simples que falava sobre mim. Acabei mandando e fui classificada, dentre mais de 900 poesias. Cheguei em casa super feliz, dizendo que eu tinha ganhado. Mas homem é insensível. Meu marido logo falou, há é? Quanto você ganhou? Ai eu respondi que só satisfação. Ele me disse "Então vai no mercado e fala que tá com a carteira cheia de satisfação para ver se eles te vendem alguma coisa".
Nos outros anos do concurso acabei ganhando também, dos três anos da faculdade. No último ano ganhei com três poesias. E dessas poesias virou livro.
Foi uma fase boa. Escrevi bastante, e a faculdade me ajudou muito. Fiquei mais intelectualizada, as poesias ficaram mais consistentes.
Tentei depois fazer sociologia, mas acabei fazendo um ano só, porque foi ficando mais difícil para conciliar a loja e outros projetos.

Fonte : http://www.revistacomuniq.com.br/site/materias/conteudo.php?id=393

sábado, 23 de abril de 2011

Anhaia TV - Episódio 11 - Ensaio

Postado por W. Wilson às 10:35 0 comentários Links para esta postagem

domingo, 27 de março de 2011

Hoje é Dia do Palhaço

Postado por W. Wilson às 12:50 0 comentários Links para esta postagem





Homenagem do Circo do Parito a todos os palhaços do Brasil.

quarta-feira, 23 de março de 2011

The monster Who doesn't know how to surf - O monstro que não sabia surfar

Postado por W. Wilson às 19:02 0 comentários Links para esta postagem

Videos de amigos

quarta-feira, 16 de março de 2011

[Pagode Japonês] Querido meu amor / Grupo Y-no

Postado por W. Wilson às 06:19 0 comentários Links para esta postagem


sexta-feira, 11 de março de 2011

Anhaia TV - Episódio 08

Postado por W. Wilson às 22:56 0 comentários Links para esta postagem

segunda-feira, 7 de março de 2011

Aniversario WW - Vila Maria Zélia

Postado por W. Wilson às 19:45 0 comentários Links para esta postagem
Familia Wilson unida ( Wagner, Marlene, Alan, Frank e Cris)

WW e amigos do Rotary Bras e Interact bras

Convidados do bairro do Pari



Ganhadores do CD do cantor Genival Costa
(Isabela, Genival Costa e Milton George do Jornal do Bras)


WW cortando o bolo ao lado de Marlene Cigana (mãe de WW)




Cantores que abrilhantaram a pizza no aniversário de WW na Vila Mria Zélia.


Os cantores : Klebber, Betty Max, Glória Meneghin e Genival Costa - 04/03/2011


















quinta-feira, 3 de março de 2011

Convite - Pizza com História (meu aniversário)

Postado por W. Wilson às 13:13 0 comentários Links para esta postagem

 
Resevas pelo telefone : 3229-2420 c/ Marlene

terça-feira, 1 de março de 2011

Erick Wilson - Artista participa do "fundo do mar", na TV Aparecida

Postado por W. Wilson às 11:34 0 comentários Links para esta postagem

O programa "TVendo e Aprendendo", da TV APARECIDA, com Nara Nasser e Arildo Carvalho, do último dia 15/02, apresentou um tema que gostamos muito por aqui, O MAR.

E para o bate bola foram convidados: Erick Wilson (Artista Plástico), Miguel Martignoni (Velejador) e Marcos Fernandes (Dir. Faculdade de Oceanografia) que falou sobre oceanografia, sua importância e sobre as atividades da profissão; O velejador Martignoni, comentando sobre sua nova viagem de volta ao mundo; além, é claro, de nosso parceiro Erick Wilson comentando sobre sua surf arte.

Erick Wilson
(11)9557-0347


Durante o programa Erick, numa demonstração, pintou um azulejo com os dedos. Não deixe de ver o video!





Fonte : http://uotblog.blogspot.com/2011/02/erick-wilson-artista-participa-do-fundo.html

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Alunos de especialização do Campus São Paulo visitam COPOM

Postado por W. Wilson às 18:14 0 comentários Links para esta postagem

No dia 21 de dezembro, os alunos do curso de especialização em Políticas Públicas, Diversidade e Inclusão Social do Campus São Paulo encerraram as atividades do semestre letivo com uma visita ao COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar do Estado de São Paulo). A visita, organizada pelo professor Erik Hoel Colla, possibilitou que o corpo discente conhecesse um dos maiores e mais importantes centros de atendimento de emergências do mundo. No total, os números de atendimentos do COPOM de São Paulo chegam à marca de 30 mil chamados diariamente.

Os alunos foram recebidos pelo Chefe do COPOM, o tenente coronel PM Pedro Borges de Oliveira Filho, que proferiu uma palestra sobre o sistema de atendimento de emergências da Polícia Militar do Estado de São Paulo, demonstrando que a força pública paulista utiliza meios tecnológicos e amplia a utilização de sistemas inteligentes para o combate à criminalidade, como ações de videomonitoramento e o sistema "Olho de Águia".

Ainda durante a visita, os alunos conheceram as salas de videomonitoramento e de atendimento e despacho das ocorrências, onde acompanharam o atendimento aos cidadãos.